Saltar para o conteúdo

Sobre a opacidade

18 Novembro, 2020

Maria João Avillez «Mais estranho ainda – as últimas estranhezas serão as primeiras – é a não indigitação de Vasco Cordeiro pelo Ministro da República: porquê? Não venceu ele a corrida? Não manda a Constituição que os que ganham sejam indigitados, formem governo e o levem ao parlamento? Então? Vasco Cordeiro não conseguiu formar governo? Não quis? Ou trocou o que acha ser um futuro político certo por um presente que seria obviamente incerto porque obrigado a uma coligação indesejada? Ou Lisboa… não deixou? E qual o papel de Marcelo nisto tudo? Que conversas tiveram e que combinações fizeram os que mandam no continente e nas ilhas? Em resumo: que se passou de tão subitamente diferente por aquele oceano e à revelia da Constituição? Desculpe o leitor tanta pergunta, mas mais opaco que isto não há. E no entanto… que eu saiba ou tenha visto alguém se ocupou da estranheza? E porquê? Ah, porque havia agenda mais premente e era aí que eu queria chegar hoje. A esse premente – deprimente: há quantas semanas nos bombardeiam, sarrazinam, atordoam e maçam com o Chega? Sem alcançar que ele agradece e talvez até se comova (ou mesmo contrate quem assim lhe dá votos de borla)»

11 comentários leave one →
  1. Jorge Capela permalink
    18 Novembro, 2020 19:04

    Nem mais!!! De acordo. Não deveria ser convidado para formar governo quem ganhou as eleições?? Ou nos Açores a democracia funciona de maneira diferente??

    Gostar

  2. Olympus Mons permalink
    18 Novembro, 2020 21:56

    António Costa, crédito lhe seja feito, criou a nova era do primado do parlamentarismo aritmético.
    Vai-se seguir durante esta década sucessivas quedas de governos. E tal como aconteceu na 1º república, vaticina a queda da 3ª República.
    André Ventura faz bem em apostar nesse cavalo.

    Gostar

    • LTR permalink
      19 Novembro, 2020 11:35

      O PS fez o que fez com Sócrates – se estamos no governo vergamos a mola nem que o chefe seja aldrabão ou criminoso. Agora provavelmente vão abrir a goela e engolir durante muitos anos, até porque já perceberam que a questão na direita não é fragmentação, é mais escolha, e é mais do que provável que somem votos. Não é por acaso que passam o tempo a distrair e a distrair-se com o Chega porque internamente pouco mais conhecem do que as tradicionais vénias, e o espírito auto-crítico só chega quando atingem o desespero histérico resultante da percepção da falta de lugar para todos na AR.

      Gostar

  3. Olympus Mons permalink
    18 Novembro, 2020 22:04

    E já agora quando chega a hora de começarmos a lutar com a esquerda da forma correcta?
    estúpido que esteja a ser um socialista neste último mês a mostrar como se faz.

    https://barradeferro.blogs.sapo.pt/o-socialista-acidental-42366

    Gostar

  4. 19 Novembro, 2020 00:24

    Estou emigrado há 12 anos e a minha ligação de internet é fraca, mas alguém me explica como é que o governo foi formado em 2015?

    Gostar

  5. marão permalink
    19 Novembro, 2020 07:10

    E nós sem alcançar que Marcelo não passa de um guardanapo de papel reciclado repetidamente de volta ao caixote do lixo.

    Gostar

  6. Luís Lavoura permalink
    19 Novembro, 2020 09:08

    Não manda a Constituição que os que ganham sejam indigitados, formem governo e o levem ao parlamento?

    Não, não manda. A Constituição não prescreve isso.

    Gostar

  7. Beirão permalink
    19 Novembro, 2020 10:21

    Quanto mais a maralha esquerdopata ataca e atira pedras ao Chega… Mais o Chega sobe nas sondagens. Ventura e os portugueses que estão pelos cabelos com os costas e socrates desta vida e da esquerdalhice em geral agradecem.

    Gostar

  8. weltenbummler permalink
    19 Novembro, 2020 10:25

    os cordeiros e carneiros andam a marrar baixo nas próprias canelas

    Gostar

  9. chipamanine permalink
    19 Novembro, 2020 11:40

    Repito. Só um socialista (não se refere a partido) consegue dizer mal daquilo que ele próprio fez.
    O senhor Costa abriu a caixa de Pandora fazendo, na altura, um acordo escrito (exigido pela múmia) com:
    a) um partido que alberga no seu seio os terroristas (em democracia) das FP-25, com uma chusma de outros extremistas e com a cobertura do bolo de uma “juventude” (ou jumentude?) caviar que adora o Paredon.
    b) um partido que tinha no seu programa o objectivo declarado da ditadura do proletariado que teve de mudar eufemisticamente (por causa da Constituição) para socialismo pleno. Qualquer berrabotas que tenha lido meia dúzia de coisas sabe que no Manifesto do PC a ditadura do proletariado é o culminar do socialismo pleno.
    O senhor Costa e quejandos (sobretudo a CS) andam a demonizar com todos os epítetos possíveis o Chega como se do BE e do PCP se tratasse com quem ele fez acordo e de quem depende para se manter no poleiro, mas o Chega na questão do extremismo é uma criancinha ao lado dos “amigos do dr Costa”. Nem faço ideia se aquilo alguma vez poderá ser extremismo e não passa ou não passará de um simples populismo muito parecido com o populismo Marcelista beijoqueiro.

    Gostar

  10. Albino Manuel permalink
    21 Novembro, 2020 13:41

    Esta velha perua, gloriosa de uma biografia sobre Sá Carneiro de há quarenta anos, ainda não percebeu que o lugar dela não é nenhum?
    Há tempos fiquei perto dela. Olhei para a megera. Velha velha. O pescoço tinha mais rugas que um caminho de lama depois de uma prova de motocross. As bochechas eram carnes moles. Grande flor na peitaça. Ainda não percebeu que é passado?

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: