Saltar para o conteúdo

Ide pensar o vosso próprio gado

29 Março, 2021

Já circulam as ideias mirabolantes de torturar crianças no Verão com mais “aulas”. Em alternativa, circula a ideia estapafúrdia de todos repetirem o ano lectivo, como que admitindo que andamos todos a brincar e alguém tem que pagar a brincadeira, logo atirando os custos às crianças que passariam a perder dois em vez de um só.

As férias de Verão são mais importantes do que a escola. É a minha convicção. Pelo menos, assim é para pais que se esforçam em proporcionar experiências ultrapassadas como idas ao museu, a uma cidade com história e também à praia. A arte de fazer godos ressaltarem três ou mais vezes na superfície da água faz muito – MUITO – mais falta que a treta do “grande reset”, da igualdade de género (eu tenho um rapaz e uma rapariga e garanto-vos que não há igualdade nenhuma, ela ganha sempre) e da eticazinha de trampa de que cumprir uma lei é uma obrigação moral. Não é. Muitas vezes, a haver uma obrigação moral é a de quebrar a lei, que é o que farei caso decretem que Julho e Agosto serão passados na fábrica de obedientes contribuintes. Leis são obrigações legais, não morais. O polícia que multa o homem que come gomas está a cumprir a lei. A sua obrigação moral seria não a cumprir.

O problema deste país sempre foi haver muita gente que gosta de o pensar. E, como se diz lá em cima, pensar é o que se faz ao gado quando se leva ao pasto. Quereis ovelhas na escola no Verão, metei lá as vossas.

9 comentários leave one →
  1. Weltenbummler permalink
    29 Março, 2021 18:21

    reSUmo: examina-se o romance Os ratos, de dyonélio machado, tendo em vista a crítica da modernidade empreendida por georg Simmel, no contexto de uma economia monetária desenvolvida, socializante e agregadora das ações cotidianas. do mesmo modo que a cidade é o centro da circulação do dinheiro, ela é lugar propício para a atitude blasé, a indiferença diante de tudo e todos, que resulta em uma desvalorização de tudo e todos, e, por fim, no sentimento de depreciação da própria individualidade. Assim, viver na cidade grande supõe a adoção de estratégias de sobrevivência

    Gostar

  2. sam permalink
    29 Março, 2021 20:56

    Pensar é o que se dá ao gado quando não se pode levar a pastar ou não há pasto disponível.
    Quanto a escolas a funcionar no Verão, as únicas com sucesso comprovado são as de aprendiz de trolha.

    Gostar

  3. João Pedro A. N. Lopes permalink
    29 Março, 2021 21:33

    Vítor Cunha, vem para a esquerda, és inteligente de mais para estares nesse sítio

    Gostar

    • chipamanine permalink
      29 Março, 2021 21:58

      Se for para a esquerda perde a capacidade de fazer contas. Perde a capacidade de raciocinar pois começa a ficar viciado no dinheiro fácil de cobrar aos contribuintes e gastar como se estivesse a fazer um monumento à sua própria magnanimidade.
      Um gajo inteligente quando chega à “esquerda” vicia-se no dinheiro do “estado” (dos outros) e acaba por corromper todos os seus neurónios

      Gostar

    • lucklucky permalink
      30 Março, 2021 00:53

      JPANL não compreende o texto acima… A Esquerda sempre quis controlar os outros.

      Gostar

  4. Weltenbummler permalink
    30 Março, 2021 10:03

    há 70 anos dizia-se no falecido alentejo
    « é meu todo o gado que nasce no meu curral »e ao corno chamavam coitadinho

    Gostar

  5. Expatriado permalink
    30 Março, 2021 11:57

    Como é? Temos agora os “vencidos” a instruir os “vencedores”? Ao kisto chegou…
    Quem vai gritar “nem mais um soldado para África”?

    https://observador.pt/2021/03/30/primeiros-militares-do-contingente-portugues-partem-na-primeira-quinzena-de-abril-para-mocambique/

    Gostar

  6. Mário Marques permalink
    30 Março, 2021 12:41

    É a grande diferença entre o pessoal da minha geração (e das anteriores) e a actual geração, nós íamos para as Províncias Ultramarinas para defender o que era de Portugal, esta geração vai para África para combater o desemprego, qual a diferença entre estes nossos mercenários e os mercenários cubanos?.

    Será que não há consciência naqueles povos da Europa (já para não falar de outras partes do Mundo) que auxiliaram o terrorismo fomentado pelos soviéticos, que levou à desestabilização e criação de regimes ditatoriais nas colónias africanas da Europa, ou ainda acham que a actual conjuntura desses novos países é melhor que a anterior?.

    Isto para não falar do actual êxodo dos povos africanos para a europa, pois não conseguem suportar os “amanhãs que cantam” na sua terra, suportando nós parte desse fardo.

    Gostar

  7. 31 Março, 2021 01:45

    “As férias de Verão são mais importantes do que a escola. É a minha convicção.”
    Também a minha.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

<span>%d</span> bloggers like this: