Saltar para o conteúdo

A Literatura antecipa sempre a realidade

21 Novembro, 2021

Hoje no Observador recordo aquela carta que um aterrorizado Dâmaso escreveu a Carlos da Maia, para evitar que este o desafiasse para um duelo. A semelhança é aterradora: «À medida que lia a sucessão encastelada de justificações do injustificável pronunciadas por Marcelo  “Eu entendi, fiquei com a impressão de que o senhor ministro tinha tomado essa decisão com base em opinião jurídicas não disse escritas, disse opiniões jurídicas, eu chamei-lhes pareceres jurídicos, podem ser pareceres verbais….” das profundezas da memória chegava-me, escarninha e trágica a carta que o Dâmaso Salcede escreveu a Carlos da Maia: «Ex. mo Sr. Tendo-me Vossa Excelência, por intermédio dos seus amigos João da Ega e Vitorino Cruges, manifestado a indignação que lhe causara um certo artigo da Corneta do Diabo, de que eu escrevi o rascunho e de que promovi a publicação, venho declarar francamente a Vossa Excelência que esse artigo, como agora reconheço, não continha senão falsidades e incoerências

9 comentários leave one →
  1. Weltenbummler permalink
    21 Novembro, 2021 15:30

    « Dizia Almada Negreiros ao mais português de todos os portugueses :
    “Portugal fica para depois E os portugueses também, Como tu.”
    Almada Negreiros, Ode a Fernando Pessoa

    Gostar

  2. Mauritano permalink
    21 Novembro, 2021 16:41

    Há muito que o marselfie (letra minuscula propositada) perdeu aquel estrutura ossea que nos classifica como vertebrados. Ou então, e para os amantes das teorias de conspiração, alguém do largo do rato (novamenteminúsculas propositadas) possui algumas fotografias comprometedoras do sr., por exemplo a trocar os calções em publico com uma toalha à cintura. Só nestes dois casos consigo entender a subserviência, para não chamar lambe-botismo, do marselfie a todos os membros do desgoverno.

    Liked by 1 person

  3. jose valeriano permalink
    21 Novembro, 2021 17:15

    A verdade é que sobre o assunto os dois estão a mentir.
    O Ministro confrontado com a Comunicação Social quando este assunto veio ao decima foi bem claro disse para quem quis ouvir que não tinha informado o Primeiro Ministro nem o Presidente baseado em duas opiniões jurídicas que tinha pedido.
    Na Comissão de inquérito o Ministro mentiu pois já não havia parecer jurídico nenhum para que não fosse criada uma discordância com o Presidente.
    O Presidente disse que tinha percebido mal a mensagem do Ministro sabendo que o mesmo estava a mentir.
    Falta de vergonha de ambas as partes.
    É este tipo de gente que nos governa sem qualquer carater e falta de vergonha tapando-se uns aos outros e chamando burrinhos ao povo.

    Gostar

  4. marão permalink
    22 Novembro, 2021 07:53

    Só para me aquietar, gostava de saber quantas horas televisivas diárias de martírio tem que ser suportadas por quem ouve o tão supremo como inútil comandante da nau, a descascar nada sobre tudo e tudo sobre nada.Tanto cigarro queimado, tanta beata atirada para o chão.

    Gostar

  5. 22 Novembro, 2021 10:35

    Posso estar enganado mas o sr Eça de Queiroz dava um grande mandatário de campanha para o inquilino de Belem-cascais(e ex comentador tvi)

    Gostar

  6. Ricardo Amaral permalink
    22 Novembro, 2021 10:50

    “Mas o que a Cidade mais deteriora no homem é a Inteligência, porque ou lha arregimenta dentro da banalidade ou lha empurra para a extravagância. Nesta densa e pairante camada de Ideias e Fórmulas que constitui a atmosfera mental das Cidades, o homem que a respira, nela envolto, só pensa todos os pensamentos já pensados, só exprime todas as expressões já exprimidas — ou então, para se destacar na pardacenta e chata rotina e trepar ao frágil andaime da gloríola, inventa num gemente esforço, inchando o crânio, uma novidade disforme que espante e que detenha a multidão como um mostrengo numa feira. Todos, intelectualmente, são carneiros, trilhando o mesmo trilho, balando o mesmo balido, com o focinho pendido para a poeira onde pisam, em fila, as pegadas pisadas; — e alguns são macacos, saltando no topo de mastros vistosos, com esgares e cabriolas. Assim, meu Jacinto, na Cidade, nesta criação tão antinatural onde o solo é de pau e feltro e alcatrão, e o carvão tapa o céu, e a gente vive acamada nos prédios como o paninho nas lojas, e a claridade vem pelos canos, e as mentiras se murmuram através de arames — o homem aparece como uma criatura anti-humana, sem beleza, sem força, sem liberdade, sem riso, sem sentimento, e trazendo em si um espírito que é passivo como um escravo ou impudente como um histrião… E aqui tem o belo Jacinto o que é a bela Cidade! ”

    — A Paris do último terço do século XIX conforme vista por Eça de Queirós em “As Cidades e a Serra” .

    Gostar

  7. João Sousa permalink
    22 Novembro, 2021 11:34

    Li algures que Marcelo vai ser operado a uma hérnia inguinal. Provavelmente é gralha do jornalista: considerando a forma como Marcelo se torce, retorce e distorce, deve ser uma hérnia discal.

    Gostar

  8. jose valeriano permalink
    22 Novembro, 2021 18:15

    Não o Marcelo vai mesmo ser operado a uma hérnia inguinal no Hospital Militar em Dezembro próximo do Natal.
    O Sr. é operado no dia e hora que ele determinar e onde quer mas os desgraçados do zé povinho alguns nem médico de família têm.
    O Sr. não está preocupado quem ninguém só mesmo com ele próprio.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: