Saltar para o conteúdo

Ouviu falar desta adolescente de Avis?

16 Maio, 2022

A Margarida Bentes Penedo traz aqui um caso extraordinário e perturbante sobre o Estado português.

9 comentários leave one →
  1. Azeitona de Moura permalink
    16 Maio, 2022 18:59

    y el munistro da desinducação ainda é o mesmo ou já é outro ainda pior ?
    Já se sabe que nestas coisas o constatucionalista das bandas de belém não faz comentário com o argumento
    O que é da justiça aos justiceiros
    O que é da inducação aos asniáticus
    Condecurações são cá comigo
    Filosofia dos pastéis:
    “na suba o sapateiro acima da chinela”

    Gostar

  2. EMS permalink
    16 Maio, 2022 19:44

    Parece que á Margarida Penedo deu-lhe agora para ler jornais de há 3 anos. E o Camilo Lourenço e a Helena Matos andaram algo distraídos.
    Em suma, em 2018 uma juíza do Tribunal de Portalegre teve a infeliz ideia de isentar uma adolescente cigana de cumprir a escolaridade obrigatória.
    https://observador.pt/2018/09/05/tribunal-aceita-abandono-escolar-de-rapariga-cigana-de-15-anos/

    Gostar

    • André Silva permalink
      17 Maio, 2022 12:48

      Aprende a fazer contas de aritmética básica: 2022 – 2018 = ? (dica: a resposta não é 3, é número natural/inteiro/par/positivo compreendido entre ]2; 6[)

      Gostar

      • EMS permalink
        17 Maio, 2022 15:45

        Ó magnifico aritmético, já estamos em Setembro de 2022?

        Gostar

  3. balio permalink
    17 Maio, 2022 10:45

    Hum. Que eu saiba, sempre foi a direita quem se opôs à expansão da escolaridade obrigatória, precisamente com o argumento de que nem todos os jovens e nem todas as famílias estão prontos para ter escola até aos 18 anos de idade. E agora vemos a direita a acusar a esquerda de tolerar que jovens não andem na escola…
    Conclusão: a direita quer que a escolaridade obrigatória seja mais curta, exceto para ciganos, para os quais ela deve ser mais longa…

    Gostar

    • FreakOnALeash permalink
      17 Maio, 2022 11:30

      A distorção e whataboutismo que fez ao facto apresentado é de uma capacidade brilhante mas…NÃO COLA.

      O que essa comunidade faz, pratica, obriga aos seus e aos que os sustentam é barbárie! Não pactuo com os bárbaros e quem os defende ainda menos!

      Gostar

  4. André Silva permalink
    17 Maio, 2022 12:44

    Muito pelo contrário, eu espero que continuem sempre assim – atrasados, iletrados, incultos, incivilizados e com claras deficiências cognitivas – pois caso contrário deixem de ser de esquerda e como toda a esquerda. E a esquerda (incluindo o PAN) deixa de gostar destes seres de estimação largando-os ao abandono. E todos sabemos que é inaceitável abandonar seres de companhia.

    Gostar

  5. 17 Maio, 2022 13:20

    Fico imensamente feliz por suspeitar que em Portugal muitos defensores – ha la minute – da etnia cigana nao se importam de ter como vizinhos uma familia cigana.

    Gostar

  6. Albino manuel permalink
    22 Maio, 2022 14:16

    Logo vi que era a velha.

    O caso é igual, desobediência à lei. Os Mesquitas Guimarães, gostem ou não gostem, cumpram a lei, e o mesmo para as famílias ciganas. A diferença é que os Mesquitas Guimarães querem chegar à universidade, os ciganos fogem desta, sobretudo se forem as filhas, que querem virgens e ignorantes.

    Seja como for, a lei deve ser igual para todos. É esse o seu princípio: gerais e abstractas. Tanto dá que sejam Mesquitas Guimarães como tendeiros na feira de Carcavelos.

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: