Saltar para o conteúdo

Acerca da proposta da Helena

10 Julho, 2019

A Helena coloca uma proposta interessante, quase um desafio a “sair do armário”.

No entanto, nos tempos que correm, fico é intrigado sobre qual o tratamento a dar, por exemplo em termos de quotas, a um negro que se declare branco, a um gay que se declare heterosexual, a uma mulher que se declare homem, a um cigano que se declare nórdico, a um jovem que se declare velho ou a um animal que se declare humano.

*

8 comentários leave one →
  1. 10 Julho, 2019 10:51

    Por mim não tenho dúvidas: vou aderir ao KKK … afinal sou Caucasiano e até de DNA tenho provas de ser 74% Celta

    Gostar

  2. Jornaleco permalink
    10 Julho, 2019 12:27

    Entretanto, em Leipzig (Alemanha, um ninho controlado pela putas da esquerda fascista), a polícia queria prender um ser humano proveniente da Síria, muçulmano, mau como as cobras (serpentes), e “exportar” o mesmo para a Espanha, donde dizem ter vindo.

    O que é que sucedeu?

    Quinhentos (500) fascistas da esquerda impediram que a tal polícia, o tal direito, estado de direito, os poucos resto do que sobrou, desde o ano de 2015, se pudesse concretizar.

    E como? Com respeito?
    Hahahahahahahahahahhahaahaahahahahahahahahahaha. Boa piada.

    Não! Atirando garrafas, pedras, insultos à tal polícia. Uma demonstração de terça para quarta ficou fora de controlo, porco os porcos sentem-se muito bem, quando são muitos e estão juntos. Hipócritas, cobardes. 500 contra uns poucos.

    Um curdo da Síria, que a lei exigia ser expulsado do país, outra vez para a Espanha. Mas o que é que o gajo quer em Espanha? Meter a cenoura dele no cu da esquerda fascista em Espanha? Pedro Sanchez? Pablo Iglesias?

    A Síria é um país pacificado. Grandes áreas da Síria estão em plena paz.

    Gostar

  3. Jornaleco permalink
    10 Julho, 2019 12:39

    Caro Telmo!

    Um negro que se declare branco?
    Muitos negros são racistas, e não vão ter tomates, para tal escolha corajosa. Depois seriam vítimas do tal racismo. Teriam que ser honestos. Na prática não vai funcionar. E como ocultar a cor da pele? Pintar-se cada dia, torna-se chato.

    Um gay que se declare heterosexual?
    Não existem “gays” nenhuns. “Gays”, brincadeiras com palavras, são e continuam a ser homens heterosexuais com tendências anormais, perversas, nojentas, beijando o cu nojento ao culto da morte.

    Uma mulher que se declare homem?
    Bem, seria melhor, do que andar a fingir, que a mulher é igual ao homem. Uma mentira clara. Homem e mulher, mulher e homem, são diferentes. Tudo muito bem, desde que a mulher tenha o miolo na prateleira certa.

    Um cigano que se declare nórdico?
    Pouco provável. Os costumes dele, rápidamente descobrem tudo.

    Um jovem que se declare velho?
    Qual a vantagem?

    Um animal que se declare humano?
    Impossível.

    A cara Helena só quis fazer troça da esquerda malvada e fascista. O que a tal esquerda merece. É justo!!

    Liked by 1 person

  4. 10 Julho, 2019 12:47

    “a um animal que se declare humano”: o mesmo tratamento que se dá a Telmo Fernandes, Helena Matos e Fátima Bonifácio.

    Gostar

  5. Os corruptos que se cuidem permalink
    11 Julho, 2019 18:21

    Ainda não parei de rir com esta notícia:

    https://www.lavanguardia.com/sucesos/20190711/463413702607/policia-nacional-etenidos-entro-comercial-malaga-suecos-peligrosos-video-seo-ext.html

    Os tempos que correm são danados prá brincadeira! Ó se são!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: