Saltar para o conteúdo

Presidente pim-pam-pum

16 Maio, 2020

Anda por aí o movimento de pim-pam-pum para a escolha de um candidato presidencial de direita que cumpra os seguintes requisitos: perder as eleições, fazer de Tino de Rans por mais uns momentos de espelho televisivo e mostrar que o candidato presidencial apoiado pela direita há 5 anos deixou de ser apoiado quando conseguiu captar o apoio da esquerda governativa. Tudo causas tão relevantes como apagar incêndios como o de Pedrógão a mijar-lhe em cima. Poderá haver quem queira participar nessa brincadeira. Como não estamos aqui para tirar momentos de diversão a seja quem for, ao contrário do governo com as suas 78 regras absolutas de imbecilidade – ironicamente o número de um antigo autocarro para o Castelo do Queijo -, que siga a marinha. Só não esperem paciência para que venha a ouvir o que não têm a dizer numa candidatura ao cargo/busto que existe simplesmente para que não nos esqueçamos que isto é formalmente uma república.

19 comentários leave one →
  1. Weltenbummler permalink
    16 Maio, 2020 13:18

    o actual
    ‘de calado que é, boca não tem’

    Gostar

  2. Rão Arques permalink
    16 Maio, 2020 14:21

    A PARTIR DE BELÉM CIDADÃOS À MARGEM ESTREITA

    Junto se envia ofício nº 5205
    Com os melhores cumprimentos,
    DSDA – Correspondência
    Secretaria-Geral da Presidência da República
    De: Aarmar@sapo.pt [mailto:Aarmar@sapo.pt]
    Enviada: 15 de abril de 2020 07:26
    Para: Belem belem@presidencia.pt

    Assunto: SISTEMA ELEITORAL
    Tomo a liberdade de solicitar que esta exposição seja distribuída por todos os Exmos. Conselheiros de Estado, para no caso de esta questão ser considerada apropriada e útil possa ser abordada numa próxima oportunidade em conselho a efetuar.
    Nestes termos começo por fazer referência ao Artigo 2.º da Constituição da Republica:
    “Estado de direito democrático
    A República Portuguesa é um Estado de direito democrático, baseado na soberania popular, no pluralismo de expressão e organização política democráticas, no respeito e na garantia de efetivação dos direitos e liberdades fundamentais e na separação e interdependência de poderes, visando a realização da democracia económica, social e cultural e o aprofundamento da democracia participativa”.
    Agora o que se me oferece dizer sobre o tema em titulo::
    Um sistema eleitoral ao permitir que os Deputados da Nação sejam burilados nos meandros partidários, para que representantes do povo sejam escolhidos por obediência a gosto das direcções partidárias, não parece ser nem constitucional nem tolerável.
    Fica ferido de morte pela base o preceito mais importante da participação cívica, em que é negada aos eleitores uma responsável e individualizada escolha no ato mais importante de cidadania em que lhes é permitido participar.
    Será não só justa mas também obrigatória a exigência da sociedade no seu conjunto, para que sejam definidas regras imparciais, respeitáveis e transparentes que não obriguem a aceitar por declarada imposição interesses de acantonamentos, por via de tutelas tão paternalistas como abusivas.
    Muito obrigado pela atenção que possa ser dispensada.
    Atentamente,
    Aarão Marques
    BI 1795908

    O que diz o oficio nº 5205 oriundo do Conselho de Estado:
    “Exmo. Senhor, encarrega-me Sua Excelência o Presidente da Republica de acusar a receção da mensagem de correio electrónico de V.Exa., que mereceu a melhor atenção desta casa civil.
    Mais informamos que a competência do Conselho de Estado se encontra estabelecida no artigo nº 145 da Constituição da Republica Portuguesa, pelo que nos termos constitucionais os cidadãos não podem dirigir-se ao Conselho de Estado. Assinado..

    Meu comentário sobre esta resposta:
    Com o devido respeito, é meu entendimento dever sublinhar que a intenção não foi a de me dirigi diretamente ao Conselho de Estado.
    A exposição enviada para os serviços da presidência tinha por objetivo deixar à consideração de Sua Excelência o Presidente da Republica, se o assunto considerados os argumentos aduzidos, poderia conter suficiente interesse para justificar convocação do órgão citado para eventual avaliação de Sua Excelência
    Respeitosamente,

    Em raciocínio posterior fora do texto, consultado o tal artigo 145, não vi nada que possa impedir a convocação do conselho de estado para além das situações extremas nele referidas.
    Se as altas esferas acham que os preceitos constitucionais estão a ser cumpridos no que respeita a um Estado de direito democrático, nomeadamente o que se refere ao aprofundamento da democracia participativa, então digo-lhes frontalmente, que em vez de respeito pelo povo, temem a sua participação critica que lhes possa morder os calcanhares, em obscuros, eticamente reprováveis e ilegítimos interesses pessoais e de casulo.
    Dizer finalmente que não recordo quais os assuntos que já mereceram a convocação do Conselho de Estado, mas se por essa via houvesse impedimento para avaliar o interesse da exposição apresentado, outras iniciativas estariam à disposição de Sua Excelência, pelo que poderá concluir-se que foi considerado um caso não merecedor de qualquer atenção. .

    Gostar

    • Filipe Bastos permalink
      16 Maio, 2020 15:08

      Gabo-lhe a pachorra, mas que resposta esperava senão essa não-resposta automática, tipo atendedor de chamadas?

      Essa escumalha não está aqui para ouvir os cidadãos, muito menos para servi-los. Esta partidocracia não é mais que uma monarquia 2.0, com pulhíticos no lugar dos reizinhos.

      Os reizinhos eram vitalícios; os pulhíticos são descartáveis e de anos a anos precisam de mendigar botinhos. Fora isso, a atitude é basicamente a mesma: eles é que sabem, eles é que decidem, eles é que mamam. O seu papel é votar e pagar.

      O pomposo Conselho de Estado é uma das excrescências mais inúteis e absurdas desta palhaçada: um grupo de chulos e bitaiteiros escolhidos arbitrariamente, sem passar sequer pela farsa eleitoral, que serve apenas para conferir penachos e impunidade aos seus membros. Só lá falta o 44.

      Liked by 1 person

      • Rão Arques permalink
        16 Maio, 2020 17:14

        A bem dizer não esperava outra coisa. Mas não resisti ao impulso de corta a direito, de alto baixo, descarregando com fúria na lamacenta pantomina instalada.

        Liked by 1 person

  3. Filipe Bastos permalink
    16 Maio, 2020 15:15

    “…o cargo/busto que existe simplesmente para que não nos esqueçamos que isto é formalmente uma república.”

    Tal e qual, Vítor Cunha. O PR é um mero tacho honorífico para reformados do Centrão. Requisitos únicos: fazer fretes e cortar fitas.

    Um tacho feito à medida do Prof. Martelo, o guru domingueiro favorito de donas de casa e basbaques em geral. Festarolas e fantochadas é com ele.

    O Mário Chulares também tinha muito jeito. Já a Múmia Cavaca fazia um contraste engraçado. Era giro vê-lo sempre muito sério, como um Vacão de Boliqueime hirto e firme numa trupe de palhaços.

    Gostar

    • LTR permalink
      16 Maio, 2020 15:35

      Pois é, mas o Cavaco quando chegou à grandiosidade PT/Oi fez um discurso à nação cortando as pernas ao 44 e deu início à novela que todos conhecemos. Coisa que o outro nunca fará.

      Liked by 2 people

  4. LTR permalink
    16 Maio, 2020 15:23

    Que venha uma candidatura para perder mas pelo menos dizer na cara ao actual comentador profissional aquilo que tem de ser dito publicamente, com frontalidade e sem papas na língua no âmbito da luta pelo cargo que deveria ser de controlo, de contra-poder e de garantia, porque o sistema que ele ajudou a criar é uma valente merda com cheiro a simbiose-mutualismo sem vergonha. A ele e aos que estando de rabo bem sentado ou à espera de se sentar no PSD mandam postas de pescada grossa sobre um tal de Rui Rio que dizem ser igual ao Costa, mas que depois se calam como ratos perante o submarino de Belém e só não vão tirar selfies com ele para a praia se não puderem. Ou há dignidade, ou não há dignidade.

    A maneira como Marcelo degrada, deixa degradar e contribui para degradar valores que para muitos são basilares numa democracia europeia para além do medieval entra pelos olhos adentro. Aliás, um sujeito que se condiciona a ele mesmo e ao país no princípio da estabilidade a qualquer custo sem depois perceber que é comido pelo artista-mor do reino (Rui Rio nem depois do triste espectáculo da Red Bull Air Race parece tê-lo percebido), tem o futuro da degradação do seu reino garantido, e isso vê-se no triste espectáculo por que passou na Autoeuropa, em Tancos, nos fogos de Pedrógão e em todas as prestações populistas em que mete os pés pelas mãos à luz da mais do que imprópria e evidente incontinência verbal proactiva. Autoeuropa na qual ele não se deveria ter sequer metido em simultâneo com o governante em promoção de uma economia que cabe à outra parte tutelar, como se um trauma com a não governação do país lhe ocupasse as necessidades da cabeça.

    E o vaquismo voador do PSD que não venha cá com os cânticos ao Sá Carneiro, porque esse assentava o texto nas questões objectivas e de princípio. Hoje o que temos são pouco mais do que discursos redondos feitos de ar e vento em que o PM é mestre. E está a alastrar a olhos vistos e a criar entre a população uma enorme franja de consolados admiradores que daqui a uns anos vai às urnas sem nada mais conhecer do que isto, por falta de quem os tenha no sítio para dizer o que tem de ser dito.

    A este par só falta comprar um violino para um tocar quando o outro fala. Ainda assim, gostava de os ver a “governar” durante os próximos 15 anos.

    Para quem ainda não percebeu o filme e o problema da trajectória que levamos, começámos com o Mário e o Sá Carneiro e vamos acabar no das perninhas alemãs a tremer, que é a grande promessa do sistema. Já só falta conseguir destruir a iniciativa privada que num mundo paralelo vai conseguindo passar entre os pingos da chuva sem ser dizimada pela máquina.

    O centro da Europa sabe há muito como funciona a bacia do mediterrâneo, que nós convenientemente apelidamos de “países do sul”.

    Liked by 5 people

    • 16 Maio, 2020 19:31

      O seu comentário tem mais sumo do que o post.
      Percebo o pragmatismo do Vítor, mas a ‘política dos esquemáticos’ não nos tem levado muito longe.
      É necessário, como diz, ‘Que venha uma candidatura para perder mas pelo menos dizer na cara ao actual comentador profissional aquilo que tem de ser dito publicamente, com frontalidade e sem papas na língua no âmbito da luta pelo cargo que deveria ser de controlo, de contra-poder e de garantia, porque o sistema que ele ajudou a criar é uma valente m—a com cheiro a simbiose-mutualismo sem vergonha. ‘
      E eu, que não tenho a ousadia de dizer melhor do que o LTR, tenho a ousadia de dizer ainda mais:
      – É um imperativo nacional que a geração que agora tem 40, 45 anos que é de direita, que conhece a vida e que não corre nos circuitos esquisitos de um incipiente e pouco consistente liberalismo ‘a la carte’ à maneira lusa, assuma responsabilidades.
      Tem mesmo que ser.

      Saúde.

      Liked by 3 people

      • Andre Miguel permalink
        17 Maio, 2020 09:33

        Lamento, mas emigrámos. Dessa geração ficaram os encostados ao regime, parar variar.

        Liked by 1 person

  5. Buiça permalink
    16 Maio, 2020 15:34

    Não deixa de ser uma boa oportunidade para o “populismo radical” se reforçar. Raramente foi tão evidente como o “arco da governação” é todo farinha do mesmo saco. Desde a sonolenta suavidade com que pagámos 5 mil milhões de euros a não se sabe bem quem para que continue a apresentar magnificos prejuizos e distribuir merecidos bonus, passando pela inenarravel incompetencia governativa em tudo o que não seja cobrar impostos e aumentar cativações, até aos aumentos de funcionários publicos perante a maior recessao de sempre.
    Media, presidente, governo, partidos, tudo perfeitamente amestrado.
    É de votar no primeiro Vitor Cunha que consiga aparecer no boletim de voto.

    Liked by 2 people

  6. chipamanine permalink
    16 Maio, 2020 16:03

    O presidente TVI lançado pelo pm CMTV em plena fábrica de carros. Esta gente ainda tem o descaramento de criticar Trumps e os Boris. Enquanto estes em cada argolada que cometem o resto das Fake News institucionais chamadas de CS ampliam…neste caso tentam silenciar.

    Gostar

  7. Expatriado permalink
    16 Maio, 2020 18:39

    Portugal é o que a CS, principalmente as TVs, dita diariamente a mando de ideólogos esquerdistas! Ainda mais agora que têm 15.000.000€ para fazerem “publicidade institucional”, vulgo propaganda.
    Realmente “manda quem pode, obedece quem tem juizo” e os que mandam leram todos os manuais…

    A candidatura de André Ventura, sabendo-se à partida que tem poucas chances de vencer, valerá pelos confrontos de ideias nos debates televisivos. Looking forward to it!!!

    Liked by 3 people

    • 17 Maio, 2020 00:00

      Sim Expatriado, é isso que é necessário: confronto sem politicamente correcto.
      Para além disso “água mole em pedra dura, tanto dá até que fura!”
      No fim, nunca esquecer que o regime tem 46 anos … está na altura! Como dizia o Coelho da “Alice no país das Maravilhas” correndo sempre a olhar para o relógio: “É tempo, é mais que tempo …”

      Liked by 2 people

      • Andre Miguel permalink
        17 Maio, 2020 10:56

        Jorge, vai ser difícil.
        A geração “mais bem preparada de sempre” emigra em massa desde há uma década, ora sem jovens, sem inconformistas nenhuma revolução se consegue. Este é o problema de Portugal há já cinco séculos, os mais capazes, empreendedores e incorformistas fazem as malas em busca de melhor sorte, ficam os conformistas e acomodados.
        Porque há tantos portugueses de sucesso lá fora e em Portugal custa tanto ter sucesso? Como é que lá fora mostramos o que somos capazes, mas no nosso país não se sai da cepa torta? Este é o problema. Uma sociedade que não premeia os melhores será governada pelos medíocres e está condenada ao fracasso. Dentro de uma geração Portugal corre o sério risco de ser um Estado falhado, uma Cuba na Europa a viver do turismo e de ajuda externa.

        Liked by 2 people

      • 17 Maio, 2020 12:23

        André Miguel eu sei que formalmente tem razão, contudo as revoluções do século XXI , como é óbvio, serão diferentes das dos séculos XVIII, XIX e XX.

        Nos séculos anteriores foram um momento de confronto popular com o poder estabelecido, directo e num “dia” eleito para o facto, criando uma instabilidade em que forças armadas, desde policias, brigadas populares e exércitos tomavam posição e definiam o sucesso ou derrota do putch.

        No séc. XXI não será assim, o método da tomada gradual do Poder por vias legitimas e a subsequente destruição do regime antigo por dentro, usando as instituições, leis e mecanismos do regime a vencer será a forma. Como uma crisálida que rompe o seu involucro para libertar a fantástica e bela borboleta ou o seu nojento e peçonhento insecto rastejante.

        Já temos em Portugal uma bem desenvolvida crisálida que gerará um rastejante, formada por uma “bicha processionária”, que é a crisálida do Marxismo, protegida pelo politicamente correcto.

        Estamos a gerar uma nova crisálida de onde pode sair uma borboleta Imperador … a 1ª fase de protecção será não votar Marcelo!

        Gostar

  8. Mario Figueiredo permalink
    16 Maio, 2020 19:06

    Vitor, será? Será que a presidência é mesmo só um tacho sem qualquer valor ou poder na vida do país e que só serve para que não nos “esqueçamos que isto é formalmente uma república”?

    Vamos ignorar e, por consequência desculpar, toda a influência e poder demonstrada por Marcelo para que se mantenha o actual estado das coisas? O afastamento de Passos Coelho e o poder quase absoluto que o PS e o seu líder têm hoje sobre o país, não teve a mão da Presidência? Claro que sim!

    Vamos-nos deixar de tretas! A presidência da república tem poder, sim senhor. Põe e dispõe de governos minoritários e leva-os, se conducente dos próprios interesses, ao estatuto de maioria absolutas, sem que sejam precisas eleições.

    O Marcelo Rebelo de Sousa e a Presidência da República são claramente e de forma demonstrada muito mais perigosos, e muito mais responsáveis pelo estado calamitoso do nosso país, do que o homem a trocar de cuecas faz crer. E o Vitor faria melhor se em vez de enterrar a cabeça na areia, percebesse que a república está ameaçada precisamente por aqueles que você acha não terem qualquer importância.

    Gostar

    • 16 Maio, 2020 20:19

      Quem tem poder é o PS. Seja na presidência ou no IMTT. Às vezes lá calha ter poder na presidência, desde que o PS assim o queira.

      Liked by 4 people

  9. Jornaleca permalink
    16 Maio, 2020 22:22

    Portugal é meramente uma província alemã, ou francesa, mais nada.

    E o estrangeiro deu-lhe o veneno, do qual nunca mais se vão salvar: o socialismo.

    Quase todos sabem tudo e uns controlam os outros.

    Gostar

  10. Leunam permalink
    19 Maio, 2020 01:24

    Quem quer ver a Barca Bela
    Que se vai deitar ao mar…

    A Alegoria da Barca Bela

    Há muitos, muitos anos, um Piloto de fama foi chamado a dar rumo a uma velha nave, a Barca Bela, que, em alto mar, andava desconjuntada e metia água por todo o lado.
    Além disso, estava a ser tripulada por inaptos e trazia a bordo uma chusma de passageiros ignorantes, famintos e à bulha, uns contra os outros.
    A Barca Bela estava prestes a soçobrar.

    O Piloto, com muito esforço e sabedoria, conseguiu limitar as avarias, engrandecer e melhorar toda a estrutura da Barca Bela e dar-lhe um rumo.
    Por isso, passou a Comandante; disciplinou a tripulação, educou e disciplinou os passageiros o melhor que pôde e definiu o rumo mais favorável para que a Barca Bela fosse aportar a bom porto.

    Assim, com um novo Comandante, a Barca Bela passou a navegar muito melhor, mais tranquila, mesmo durante as procelas que, entretanto, teve de enfrentar.
    A vida a bordo também melhorou sobretudo porque a ração de todos passou a ser melhor distribuída; antes, só uns poucos comiam tudo e a maioria, apenas os via comer…

    É verdade que alguns dos passageiros sempre foram uns insatisfeitos: cobiçavam insaciavelmente o alheio e o mando; almejavam guindar-se ao comando da Barca Bela contrariando o rumo definido, mas nunca o conseguiram. O Comandante soube vencer mais esta contrariedade porque tinha por ele a maioria dos passageiros e da tripulação que lhe estavam reconhecidos pelo que fez pela nave.

    Entretanto, ainda em alto mar, a Barca Bela foi abordada pelos três maiores PIRATAS do Mundo os quais, apesar dos seus pergaminhos e fama, tiveram de esperar anos a fio para conseguir o assalto. Foi preciso esperar que o Comandante morresse de velho para eles consumarem as suas rapinas. Não tinham coragem de o enfrentar cara a cara; ele era teso.

    Só conseguiram os seus intentos, minando o moral dalguns tripulantes, sobretudo incutindo-lhes a eles e a alguns dos passageiros, as ideias que traíam o rumo traçado para a Barca Bela.

    Assim, morto o antigo Comandante, foi fácil o assalto definitivo: os piratas correram com o Comandante substituto que era um homem brando demais e, fazendo jus à sua fama de Piratas, com a necessária conivência dalguns dos tripulantes e dos passageiros traidores, levaram tudo o que havia de melhor no convés e nos porões, como é timbre de profissionais do roubo.

    Epílogo:

    Passaram anos e anos e a Barca Bela nunca chegou a bom porto.

    Como acima se disse, foi esventrada de tudo o que tinha de melhor e agora, por fim, anda à deriva, a meter água por todos os lados, como dantes.
    Tem sido pasto de chamas e está a ser consumida por toda a espécie de teredos que, aos poucos e poucos, vão triturando a madeira do seu arcaboiço, reduzindo-a a pó, como o caruncho.

    Grande foi o Comandante.
    Fracos e miseráveis foram e são os tripulantes e muitos dos passageiros que lhe sobreviveram!

    Gostar

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: