Saltar para o conteúdo

Já ouviram falar de Mila? Não, porque os activistas não querem

2 Fevereiro, 2020

Mila é uma adolescente francesa que não pode ir à escola, está ameaçada de morte, violação e outras formas de violência. Não sai de casa. O estado francês não lhe consegue garantir a segurança por ela ter escrito: «Le Coran il n’y a que de la haine là-dedans, l’islam c’est de la merde». O comentário da ministra da Justiça foi este: «L’insulte à la religion, c’est évidemment une atteinte à la liberté de conscience, c’est grave»

18 comentários leave one →
  1. grangeio permalink
    2 Fevereiro, 2020 10:36

    Assistimos em directo, todos os dias, ao fim de uma Civilização.

    Gostar

    • lucklucky permalink
      2 Fevereiro, 2020 13:25

      Ora aí está.
      Entretanto os conflitos em França agudizam-se mas nada se passa nas notícias do jornalismo marxista por cá.

      Liked by 1 person

      • Jornaleca permalink
        2 Fevereiro, 2020 14:57

        Espera de mentirosos, que lhe digam a verdade?

        Os conflitos estão a arrebentar por todo o lado. Só que os tais mentirosos não dizem a verdade.

        Gostar

      • Viriato Viseu permalink
        3 Fevereiro, 2020 17:06

        Felizmente temos agora as redes sociais!!!

        Gostar

  2. Captain Blood permalink
    2 Fevereiro, 2020 15:23

    Só venho aqui escrever que é melhor a Srª Helena Matos estar atenta aos futuros desenvolvimentos neste país e em especial no jornal onde ela escreve.
    Sempre segui os artigos dela com a máxima atenção e respeito.

    Contudo noto que, desde que 2020 começou, a secção de comentários do “Observador” está a ser completamente minada. Quase todos os comentários que atacam a Esquerda estão a ser apagados. Enquanto os comentários ofensivos dos “avençados do Largo do Rato” se mantêm sem que ninguém os apague.

    A III República Marxista está mesmo muito assustada e está a começar a deixar cair todas as máscaras “democráticas” e “progressistas”. Receio que em breve vamos ver a verdade acerca da “democracia” em Portugal.

    E atenção que o Marajá do Rato já avisou que não quer largar o poder tão cedo.

    https://observador.pt/2020/02/02/costa-nao-quer-sucessao-no-ps-discutida-sequer-em-2022-e-faz-contas-a-mais-um-mandato/

    Preparem-se!!
    Algo de muito grave está para acontecer.

    (NOTA: tive de publicar este comentário sob outro email porque da primeira vez que o postei, este foi imediatamente apagado – a censura também já chegou ao “Blasfémias”?)

    Liked by 2 people

  3. EMS permalink
    2 Fevereiro, 2020 18:22

    Ó Helena, parece que esses tais activistas são bastante incapazes de impedir que se saibam coisas sobre o “affaire Mila”, já que aparece em quase tudo o que é jornal em França.
    E não estou a falar dos “Noticias de Viriato” lá do sitio: L’Express, Le Figaro, Le Monde, Le Point, Le Parisien é só escolher.
    Alias, Nicole Belloubet, a tal ministra da Justiça está debaixo de fogo e já se tentou retratar das declarações que fez.
    Agora, graças ao “affaire Milla” discute-se em França sobre a liberdade de expressão VS liberdade de consciência. Não estamos propriamente a falar de um assunto que os media tradicionais varreram para debaixo do tapete.

    Liked by 2 people

  4. Luis permalink
    2 Fevereiro, 2020 22:29

    Em Portugal não falam das grandes manifestações de agricultores em Espanha e dos confrontos dos pequenos produtores contra o aumento do salário mínimo.

    Espanha tem grandes diferenças regionais a nível económico que se devem a factores complexos. O salário médio nacional ronda os 1800 euros, mas há enormes diferenças entra Catunha ou Madrid e regiões mais dependentes da agricultura como a Estremadura.

    Sanchez na sua cegueira ideológica subiu o salário mínimo em poucos anos quase 300 euros. Sucede que um aumento desta ordem traduz-se também num aumento dos descontos para a Segurança Social. Numa pequena empresa com poucos empregados estamos a falar de mais de 5000 euros no final do ano! Além disso os impostos em Espanha vão aumentar…

    O desemprego e as falências na Estremadura explodiram.

    Destas coisas não se fala em Portugal.

    Gostar

    • Jornaleca permalink
      3 Fevereiro, 2020 00:40

      Eu li sobre esse tema.

      E a frieza, com que esses ladrões socialistas e comunistas, agora fazem leis, sem perceber um corno do que fazem, é conhecida.

      A hipocrisia é enorme, arrogância total. Eles têm sempre razão. Eles querem destruir a democracia e impor-se lá para sempre.

      Só quem nunca teve à frente de uma empresa, e ainda pensa, que o dinheiro nasce nas árvores, é que faz tal crueldade.

      Entretanto, Portugal é muito procurado pelos espanhóis, que tentam safar-se da perseguição do governo espanhol decadente e tonto, em relação ao aumento de impostos.

      E mais. Este governo da esquerda fascista não quer distribuir os impostos por todos, de maneira igual, mas castigar a aqueles, que não votaram neles, na sua maioria.

      Demais. Querem retirar o direito à educação dos filhos e impor só a educação socialista e comunista nas escolas.

      Aqui ao lado, o inferno na terra a desdobrar-se.

      A arrogância do partido comunista espanhol, só esterco intelectual, é máxima. O Iglesias sempre a rir. Ele e a parceira, puta ou mulher dele, ambos no governo, a ganhar muito, muito bem, castigando todos aqueles, que criam riqueza. Eles fazem o que querem.

      Tentaram derrubar a ele no partido comunista, mas não houve maioria e nenhum que pudesse ocupar o lugar desse verme.

      Na Catalunha, a esquerda fascista, quer tirar a todos os proprietários a propriedade, se ela tiver mais de dois anos, sem ser arrendada.

      A esquerda anda sempre em guerra contra a democracia. Respeito? Nunca o tiveram. Competência económica é inexistente.

      São tempos maus que vêm por aí. Muito maus.

      Gostar

  5. Luis permalink
    2 Fevereiro, 2020 22:34

    Também não se fala em Portugal dos «menas», imigrantes ilegais, na sua maioria provenientes do Magrebe, que vivem em centros de acolhimento e de reeducação para menores. Muitos não têm documentação, e mentem sobre a idade real, para evitar a prisão. Dizem que têm 16 anos quando cometem crimes. Muitos vendem ilegalmente produtos contrafeitos nas ruas sem qualquer consequência, sendo conhecidos como manteros. Causam enormes prejuízos aos comerciantes espanhóis que são obrigados a pagar impostos altíssimos e a cumprir burocracias sufocantes. Por causa dos «menas» a criminalidade tem aumentado em Madrid. É só investigar no Google, e ler os artigos dos jornais espanhóis sobre o tema.

    Gostar

    • Jornaleca permalink
      3 Fevereiro, 2020 00:53

      É para a reforma. Este governo da esquerda fascista em Espanha, que só conseguiu formar governo, com a ajuda de um partido extremista da esquerda fascista da Catalunha, que apoia a matança de seres humanos, para fins políticos, quer milhões e milhões desses menas para ajudar a pagar a futura reforma.

      O pagamento e o financiamento das reformas em Espanha, dizem, vai ser um grande problema. Espanha é o país em Europa que mata mais bebés na véspera do nascimento. Por isso a população vai cair muito, no futuro breve.

      Poucos dias, após formação do governo, disseram o abertamente.

      A esquerda nunca se interessou um corno, pelas vítimas ou pela segurança do contribuinte.

      Franco faria algo contra isso. Mas Franco é profundamente odiado por todas as putas, e porcos em Espanha.

      A esquerda quer levar nos cornos. A todo o preço. Falar de democracia com uma esquerda daqueles em Espanha, é fazer troça, da mesma democracia.

      Na Alemanha existem agoar mais de meio milhão de bárbaros muçulmanos, que não sabem ler nem escrever, e que nunca na vida vão produzir um tostão de riqueza na Alemanha. Eles vivem todos do estado social, da mamã Merkel. Não se querem integrar, não respeitam os alemães, et cetera. Tudo do pior que se pode imaginar.

      Quem é que no passado, apoio sempre a matança de bebés? A esquerda fascista. Agora os idiotas e assassinos lembram-se, que falta pessoal para pagar a reforma alta deles.

      Mas no lugar de deixarem só entrar pessoal educado, não, convidam os piores inimigos possíveis.

      Isto é perverso e decadente. E não vai terminar bem.

      Gostar

    • Os corruptos que se cuidem permalink
      3 Fevereiro, 2020 02:07

      Em Portugal não se fala de nada. A comunicação social trata de que assim seja. Quando ouço falar em apoios estatais a jornais, até se me reviram as tripas…
      Vem aí um mundo jeitoso, vem…

      Gostar

  6. hajapachorra permalink
    3 Fevereiro, 2020 04:32

    Tantas aulas de laicismo e cidadania e a moça não aprendeu que só se pode dizer mal da Igreja Católica?

    Gostar

  7. Luís Lavoura permalink
    3 Fevereiro, 2020 11:41

    Que advoga a Helena?
    Que a adolescente passe a ter como guardião um polícia de cada vez que se desloque para a escola? Um guarda-costas permanente, pago pelos contribuintes?
    Eu lamento muito a situação da Mila, mas não vejo que se possa fazer.

    Gostar

Trackbacks

  1. Mila continua à espera da solidariedade dos activistas da solidariedade e dos artigos dos jornalistas | BLASFÉMIAS
  2. O meu sonho para a leitura matinal dos jornais de hoje | BLASFÉMIAS

Indigne-se aqui.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: