Skip to content

E portanto

4 Dezembro, 2016

Congresso do PCP: desta vez não dá

4 Dezembro, 2016

Não vou comentar congresso partidário algum porque não aconteceu congresso partidário algum. Ou, melhor dizendo, não vou fazer de conta que estamos perante um congresso partidário no sentido ideológico do termo e perder uma parte do meu tempo a ler textos e a ouvir discursos para no fim concluir algo de “bem bonito, moderno e original” sobre os destinos do PCP. Também não me apetece teorizar sobre a sucessão de Jerónimo de Sousa ou sobre a eficaz máquina dos comunistas na organização deste e de outros eventos. E muito menos acho graça ao faz de conta que o PCP é um partido vintage com aquele design estalinista do passado mas adequado aos tempos modernos.

O PCP apoia e apoiará este ou qualquer outro Governo enquanto daí retirar vantagens para se blindar no aparelho de Estado. Fazer uma coisa e dizer o seu contrário é aquilo em que o PCP se especializou. Que o PCP o faça faz parte da sua História e explica o seu sucesso. O resto é propaganda. E da boa. O que não entendo e me cansa é que todos tenhamos de viver isso com o abandono de quem escuta um fado.

Qual é a próxima declaração do presidente?

4 Dezembro, 2016

PSD faltou ao 1º de Dezembro

3 Dezembro, 2016

O PSD faltou às comemorações do 1º de Dezembro. Não foi a primeira vez. Em 2009 também faltou. As comemorações foram assim:

5494419_gnbyq

Uma pequena cerimónia na Praça dos Restauradores, em Lisboa, assinalou hoje a restauração da independência de Portugal em relação a Espanha, conseguida a 1 de Dezembro de 1640. *com RR

Participaram nesta cerimónia a presidente da assembleia municipal da capital, oficiais dos vários ramos das Forças Armadas, o Partido Popular Monárquico (PPM), o Partido Nacional Renovador (PNR), a Associação dos Amigos de Olivença, entre outras entidades.

Para a presidente da assembleia municipal de Lisboa, Simonetta Luz Afonso, faz todo o sentido recordar o 1º de Dezembro.

“Foi um momento importante da nossa História, em que nós, mais uma vez, afirmámos a nossa independência. Nós somos um dos países da Europa com a Língua e as fronteiras mais antigas”, afirma Simonetta Luz Afonso.

Na altura da deposição de flores frente ao monumento da restauração participaram os Amigos de Olivença, o PPM e o PNR de extrema-direita, com o seu líder José Pinto Coelho.

A Câmara Municipal de Lisboa “desconhece” os critérios de escolha para a deposição de flores e demarca-se da situação, refere Simoneta Luz Afonso.

Por seu lado, o presidente da Sociedade de História, Jorge Rangel, que organizou a cerimónia oficial, diz que todas as instituições podem participar nesta cerimónia oficial.

Já percebi: os empresários, jornalistas e políticos que o Expresso descobriu na tal lista que nunca mais revelava mas que apesar disso justificava quer o fim do capitalismo quer mais leis a proibir-nos mexer no nosso dinheiro

3 Dezembro, 2016

são o Ronaldo e o Jorge Mendes. Certo?

1º de Dezembro de 2016

2 Dezembro, 2016

555561.jpg

Numa CGD perto de si

2 Dezembro, 2016

(Ainda grândolamos, não grândolamos?)